7 pensamentos sobre “Entrevista: Paullina Simons fala sobre o final alternativo de ‘O Cavaleiro de Bronze’

  1. Mas eu li no cel e liguei o PC só pra comentar. Ahhhhh Paullina!!!! TSG é pra matar do coração… e sim, a União Soviética está ali o tempo todo. Esses dias comentava isso no Twitter, como que a Paullina fez isso? Como ela conseguiu inserir a União Soviética nos EUA de forma tão poética até… incrível!

    Esse final alternativo e maledeto não aconteceu ~ graças ~ Mas tantas e outras coisas nos emocionaram e nos transformaram que nem consigo pontuar…
    Não superei e não vou superar esses livros.
    Valeu pela tradu amiga!!!❤

  2. Ia ter um síncope nervosa se o final fosse este, se reencontrarem depois de 50 anos, era melhora matar os dois de uma vez. Paullina tem uma veia perversa, ainda bem que teve o bom senso de não publicar isto, que eu ia tacar fogo no livro rsrsrs

  3. Bem, realmente nem sei o que pensar… Mas vejam, se o final fosse esse, talvez esse blog não existisse, ou talvez existisse e nós estaríamos morrendo de amor pela linda história que ela teria contado, porque eles estariam separados por 50 anos, ela pensando que ele morreu, sem nunca esquecê-lo, ele teria feito o sacrifício. Ambos nunca teriam sido felizes e ao mesmo tempo pensando que teriam feito a coisa certa… Coisa de louco… Seria um livro incrível, mas ela pode usar isso numa outra história não? O nosso TBH está ÓTIMO assim!!!

    Ah! Eu queria tanto que ela fizesse um livro pro Anthony, vocês não???

    • Tayane, falou tudoooooo!!!!
      Livro pro Ant?? Meoooo seria perfeito!
      Adorei o homem/amante que o Anthony se tornou.
      Alguém aí dá essa ideia pra Paullina!!!!🙂

  4. Gente, eu to arrasada. Confesso que mesmo sem ela ter feito esse final, só em ler que ela pensou nisso me trouxe lágrimas aos olhos. Não consigo ver esses dois separados e aceitando normalmente que a vida segue. Eles dividem um amor tão intenso e verdadeiro e único durante todo o livro que é impensável, inaceitável que isso viesse a acontecer. Nem preciso dizer que fico pra lá de feliz em não ter tido esse final, mas eu sei que mesmo que esse final tivesse existido, eles iriam encontrar seus caminhos um ao outro. Fiquei bastante assustada com essa parte, mas feliz com o resto da entrevista, pois eram dúvidas que eu partilhava a cada releitura dessa série maravilhosa e fora do comum. Paullina não precisa encerrar com uma pitada de Romeu e Julieta para arrebatar nossos corações, pois ela mostra que nem só de finais trágicos vivem os clássicos.❤ Meu amor e devoção, são todos dela!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s