#TBHBRnaRússia | #2 Leningrado x São Petersburgo: as primeiras impressões da terra de Tatiana Metanova

Se preparem porque de agora em diante os posts serão graaaaaaannnndeeees, do tamanho do Rio Neva! HAHAHA

Minha primeira impressão da cultura russa começou com um verdadeiro choque! Viajei de Munique, Alemanha para São Petersburgo com a Cia Aérea Rossiya, um dos braços da gigante russa Aeroflot. Ainda no vôo, a jovem comissária estava distribuindo os lanchinhos da viagem e quando ela parou próxima a mim, eu apenas conseguia vislumbrar a boca dela abrindo e fechando de uma forma desconexa. Foi quando percebi que eu estava indo para um país o qual eu simplesmente não falo a língua – nadinha! Que raios uma professora de inglês vai fazer em um país no qual ninguém fala a língua da terra da Rainha!? Depois dos segundos iniciais de choque, dei um sorriso amarelo e apontei pra latinha de Coca Cola e comecei a repensar em todo o plano de chegada. Não tem aquele ditado, ‘em Roma, faça como os Romanos‘? Eu simplesmente adaptei para ‘na Rússia…‘ e fui a luta!

20140624_165113 V2Essa foi a minha primeira visão de Píter… uma tarde cinzenta em pleno verão!

O aeroporto de São Petersburgo, o Pulkovo, já é um poço de história: fechado durante o cerco de Leningrado na Segunda Guerra Mundial, somente foi reaberto após a guerra para transporte de documentos e mercadorias e poucos anos depois foi se reestabelecendo como o aeroporto da cidade. Hoje o Pulkovo é dividido em dois terminais que depois de uma reforma recente ganharam ares menos ‘opressores e depressivos’. O saguão de espera para conferência do passaporte não é a tortura chinesa que haviam me falado – amplo e iluminado, a loooooooooooonga espera da checagem não é tão difícil assim. Não sei se dei sorte, mas o oficial de imigração que me atendeu foi extremamente educado e com um inglês bem acima da minha expectativa – troll o suficiente pra ele tirar uma com a minha cara pela diferença na foto do passaporte e com a minha redonda forma atual.

Agora vem a parte que me deixou extremamente curiosa: fiquei hospedada em um hostel que fica na avenida mais badalada da cidade, a Nevsky Prospekt (Tatiana e Alexander passaram tantas vezes por ali! Ownnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnn!❤❤❤ Mas falaremos melhor sobre isso depois!) e eu estava a exatos 45 segundos da Praça do Palácio, onde fica o Hermitage! Melhor impossível! Em todas as resenhas do local que eu li, em uníssono todos comentavam que existiam CINCO ENORMES lances de escada e caso você estivesse com malas grandes ou complicadinhas você teria um sério problema. Mas, convenhamos, eu sou de São Paulo – escadas e filas fazem parte do meu sangue! – então nem liguei… pois bem… SÃO CINCO ENORMES LANCES DE ESCADA! A impressão que dava era que aquele prédio havia sido um apartamento comunal durante a época soviética: as salas amplas e de teto alto te deixam com a impressão de que você nada mais é do que um ratinho perdido naquele espaço todo, justamente a idéia do homem como um ser pequeno perante o sistema da época.

20140625_204656 V2Cinco lances monstruosos de escada… fiz academia o suficiente até o ano que vem!

Por falar no antigo regime, é muito interessante ver como os russos ainda mantém uma certa áurea socialista na cidade. Lembro-me da visita guiada que fiz em alguns locais de Berlim nos quais comentavam que quando começou a construção do muro de Berlim, os comunistas colocavam flores no alto do muro para dar um ar de sofisticação e assim “quebrar” o cinza do cimento. Qual não foi a minha surpresa ao ver que toda a Nevsky Prospekt é ladeada de vasos de flores!? Pode até ser uma coincidência, mas mesmo assim não posso deixar de fazer essa conexão.

20140624_212156 V3Plaquinhas malditas!

São Petersburgo, ou Píter como todos os apaixonados pela cidade a chamam, foi uma cidade que passou por maus bocados: guerras e batalhas seculares moldaram a história (e o nome!) da cidade.  Mas se existe um charme na Píter atual é justamente a visão que você tem do centro da cidade –  até hoje a UNESCO luta para manter os monumentos e prédios do centro de São Petersburgo intactos, e mesmo assim ainda surgem projetos querendo derrubar prédios antigos para a criação de arranha-céus. A visão e o charme que São Petersburgo dá aos seus visitantes é algo inimaginável, é como estar em um Conto de Fadas, no qual a modernidade e o clássico se unem de forma perfeita!

DSC04068 V2

Essa é a visão da Praça do Palácio, os prédio antigos e o topo da belíssima Catedral do Sangue Derramado ao fundo.

As transformações vividas por São Petersburgo depois da guerra marcaram as vidas daqueles que sobreviveram ao cerco, mas mesmo assim a cidade que foi fundada em 1703 pelo Czar Pedro,  o Grande, nunca perdeu seu charme e seu brilho peculiar. Diferente do cinza de Leningrado durante o cerco (o qual eu não creio que preciso falar muito, afinal, todo mundo aqui deve estar sofrendo de depressão-pós-Portão-Dourado, certo?!), São Petersburgo literalmente ‘brilha’, mesmo se como eu, você tiver a péssima sorte de colocar seu pézinho lá com uma média de 12ºC! No decorrer dos posts vamos falar um pouquinho mais sobre isso!🙂

Bom, isso foi só um aperitivo, já que na próxima segunda, 28 de Julho, vamos começar a nossa caminhada nos passos de Tatiana e Alexander – vamos falar sobre o Rio Neva (quem suspirou com o Alexander falando sobre o Neva levanta a mão \o/) e com um pouco mais de detalhes sobre a Nevsky Prospekt.
Até lá!❤

~Viviane Cordeiro (Vivika)

12 pensamentos sobre “#TBHBRnaRússia | #2 Leningrado x São Petersburgo: as primeiras impressões da terra de Tatiana Metanova

  1. Aiiii que tudo esse post!!! Gostei muito e tenho ctz que vou amar os próximos também!! Nao vejo a hora de ler todos hahaha Tânia e shura 😍😍

  2. Manda mais Viviiiiiiiiiiiiiiiii😀
    “com a minha redonda forma atual” kkkkkkkkkkkkkkkkkkk sua boba!!!!❤
    Não sabia que a cidade tinha esse apelidinho ~ Píter ~
    Showwww

  3. OMG! Incrível o post, meus parabéns! Eu tenho uma ligação tão forte com a Rússia que depois que li O Cavaleiro de Bronze ficou ainda maior❤ E lendo o seu post só me deu mais vontade de ir para Píter um dia.

    • Fico muito feliz que tenha gostado, Masha! Me encantei com Píter muito além do que eu esperava! Visitar aquela cidade eh um sonho, e tomare que você consiga!🙂 Qlqr dica que precisar, estamos aqui! ♡

  4. Pingback: #TBHBRnaRússia | # 7 Noites Brancas | The Bronze Horseman Brasil

  5. Pingback: #TBHBRnaRússia | # 8 Cavaleiro de Bronze | The Bronze Horseman Brasil

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s