“Mas, então, eu conheci você” ~ Citação do dia !

Quem aí nesse sabadão não está com saudades de Shura e Tatia? Hum? Heim? ^-^

– Por favor, pare – sussurrou Alexander, sem olhar para ela.

– Bem, eu consigo sentir, Shura – disse Tatiana, enxugando o rosto e agarrando a mão dele. Ele a afastou. – Você veio aqui, zangado, sim, porque achava que tinha se despedido de mim para sempre em Lazarevo…

– Não é por isso que eu estava zangado e aborrecido.

– Pelo que estou vendo – prosseguiu Tatiana –, você vai ter que se despedir de mim em Leningrado. Mas vai ter que fazer isso olhando no meu rosto, certo?

Tatiana viu os olhos atormentados de Alexander.

(…)

– Alexander, eu sei… você acha que eu não sei? Não tenho nada com isso, mas pense nas coisas que você me conta. Você desejou fugir da União Soviética para a América sua vida toda. Era a única coisa que o manteve vivo, nesses anos do exército. A esperança de que, algum dia, você pudesse voltar para sua casa – disse ela, estendendo a mão em direção a ele. Ele a tomou entre as suas. – Eu tenho razão?

– Você tem razão – disse Alexander. – Mas, então, eu conheci você.  

 O Cavaleiro de Bronze – Livro II – O Portão Dourado

~ Fabi

 

Anúncios

Citação do Dia – Tatiana & Alexander

tumblr_m29kmhnSPx1roht0ro1_500_large1

“Vou deixar você louca,” sua memória gritava, próximo ao peitoril da janela enquanto Tatiana cheirava a salmoura da eternidade. “Por fora, você irá caminhar e sorrir como se você fosse de fato uma mulher normal, mas por dentro você irá se contorcer e queimar na fogueira, eu nunca lhe libertarei, você nunca será livre.”

Citação do Dia

tatia shura

“Tatiana,” Alexander disse, sua voz cheia de emoção, “Eu te amo.”

Ela fechou os olhos. “Obrigada,” ela sussurrou.

“Não me venha com isso,” ele disse, levantando o rosto dela para si. “Eu nunca ouvi você dizer para mim.”

Não podia ser verdade, pensou Tatiana. Senti isso cada minuto de cada dia desde que nos conhecemos. Transbordando. “Eu te amo, Alexander.”

“Obrigado,” ele sussurrou, olhando para ela. “Diga novamente.”

“Eu te amo.” Ela o abraçou. “Eu te amo até perder o fôlego, meu homem maravilhoso.” Com ternura ela sorriu para ele. “Mas você sabe, eu também nunca ouvi você dizer para mim.”

“Sim você ouviu, Tatiana,” disse Alexander. “Você me ouviu dizer para você.”

Passou-se um momento.

Ela não falou, nem respirou, nem piscou.

“Você quer saber como eu sei?” ele sussurrou.

“Como?” Ela murmurou em voz alta.

“Por que você se levantou daquele trenó…”

–  O Cavaleiro de Bronze (pág 532)

~ Alê

Um Lugar Chamado Lazarevo

“Lazarevo derrama você em minha alma, gota a gota, do amanhecer ao luar do rio Kama. Quando procurar por mim, procure por mim lá, pois é lá que estarei todos os dias de minha vida.”

tumblr_mwn7zcnGWd1qbxtgwo3_500

Quem não sente um friozinho na barriga ao lembrar dos momentos mágicos de plena felicidade vividos por Tatiana e Alexander em Lazarevo?

Lazarevo é onde o amor pleno se eterniza. É onde dois corpos se unem em comunhão com a natureza e as almas alimentam-se de momentos fugazes, de pequenas felicidades. É onde finalmente pensamos que o mundo é um lugar maravilhoso, bom e seguro. É para onde queremos ir para terminar os dias de nossas vidas ao lado da pessoa amada.

Mas onde fica, de fato, a vila de Lazarevo às margens do rio Kama, no vale dos montes Urais? (clique nas imagens para ampliar)

voj-lazarevo

 Se você pesquisar no Google maps (eu já procurei!), encontrará diversas ‘Lazarevos’ espalhadas pelo território russo, porém nenhuma com a localização exata citada no livro. Acontece que a Lazarevo da história não existe de verdade. As imagens abaixo são apenas ilustrativas para que o leitor tenha uma noção da distância entre Leningrado (atual São Petersburgo) e o lugar aproximado de Lazarevo (distrito de Perm). São 1.869km de distância, atualmente percorridos em 1 dia e 5 horas de trem. Na época, certamente esse tempo era muito mais longo. No livro, a pequena vila de pescadores chamada Lazarevo fica localizada a 10km do distrito de Molotov, que atualmente é parte da cidade de Perm.

mapa mapa perm

 Foi em Molotov que Alexander e Tatiana se casaram, no dia em que Tatiana completou 18 anos de idade.

wedding

A autora Paulina Simons explicou em seu site oficial que criou um lugar fictício para que aquela magia existisse somente na memória de quem leu os livros, como uma representação do paraíso, e pode ser qualquer lugar onde se possa ser feliz. Um santuário de amor. Então, nem adiante ficar horas pesquisando o mapa da Rússia por que você não encontrará Lazarevo. O que podemos fazer é procurar imagens que representam de maneira mais fiel o cenário tão belamente descrito pela autora.

Paullina disse o seguinte sobre Lazarevo:

“Lazarevo foi o ponto principal de todo o meu livro em que foi demonstrado que o amor deles era simples, universal, apaixonado e difícil de chegar a um lugar onde a ideologia é colocada acima da humanidade.”

E compartilhou a seguinte foto que ilustra a floresta de pinhos e ao fundo os Montes Urais.

Urals2

“Alexander foi para Lazarevo impulsionado pela fé.”

“O velho Alexander já não existia. Morreu e renasceu dentro daquele coração perfeito, em uma alma pura que lhe foi dada diretamente por Deus. Para ele por Deus.”

gif-saoirse

“Você ouviu os ventos estelares, sendo carregados dos céus como um sussurro, direto da antiguidade… em direção à eternidade…“
“O que eles estão sussurrando?”
“Tatiana… Tatiana… Ta… tiana…”
“Pare, por favor.”
“Você vai se lembrar disso? Em qualquer lugar que você esteja, você poderá olhar para os céus e encontrar Perseus, encontrar aquele sorriso e ouvir o seu nome como um sussurro galático do vento, você saberá que sou eu, chamando por você… te chamando de volta à Lazarevo.“

Como podem perceber, Lazarevo é a essência da série O Cavaleiro de Bronze, sem Lazarevo não existiria Tatiana & Alexander nem The Summer Garden, nem Anthony, nem mesa de cortar batatas, nem mergulhos sem roupa no rio, nem strip poker…

Deixo vocês com uma série de imagens que selecionei para ilustrar um pouco desse paraíso e alimentar sua imaginação! Algumas são fotos reais dos montes Urais e do rio Kama  na Rússia, outras são apenas simbólicas. 😉

images

images (1)

cottage1

cabin-in-the-woods-sharon-batdorf

cabin-in-the-woods

Montes Urais - Rússia

Montes Urais – Rússia

Rio Kama

Rio Kama

Montes Urais e Rio Kama

Montes Urais e Rio Kama

tumblr_n489vx5sNp1tvn4tko4_400

~ Alê

Fonte de algumas das informações sobre localização e sobre Paullina

Citação do Dia

tbh3

“Quando você morrer, você estará usando o seu vestido branco com rosas vermelhas, e seu cabelo estará longo e caindo sobre seus ombros. Quando eles atirarem em você, em cima do seu maldito telhado ou andando sozinha pelas ruas, seu sangue ficará idêntico as rosas vermelhas do seu vestido e ninguém notará, nem mesmo você, quando você sangrar até a morte pela Mãe Rússia.”

~Alexander Barrington
O Cavaleiro de Bronze – Livro I | The Bronze Horseman


Créditos da Imagem:  Pinterest

Citação do Dia

Romola Garai em "Desejo e Reparação"

Romola Garai em “Desejo e Reparação”

 

“E Tatiana sentou perto dele e sussurrou. Tudo o que desejo é que meu espírito seja ouvido através de sua dor. Estou sentada aqui com você, derramando meu amor dentro de você, gota a gota, esperando que você me ouça, esperando que levante sua cabeça e sorria para mim novamente. Shura, você consegue me ouvir? Você consegue me sentir, sentada diante de você, lhe mostrando que ainda está vivo? Você consegue sentir minha mão sobre seu coração batendo, minha mão lhe dizendo que eu acredito em você, acredito em sua vida eterna, que você sobreviverá a tudo isso e criará asas para sobrevoar a morte, e quando abrir seus olhos novamente, eu estarei aqui. Eu sempre estarei aqui, acreditando em você, esperando por você, lhe amando. Estou bem aqui. Sinta-me, Alexander. Sinta-me e viva.

Ele viveu.”

– O Cavaleiro de Bronze

~ Alê

 

Citação do Dia

Henry Cavill

Henry Cavill

“[…] minha mulher e eu temos esse problema ao contrário. Ela levou armas e disparou contra homens dispostos a matá-la. Esteve em hospitais, em frentes de batalhas… em campos de refugiados e em campos de concentração. Esteve a ponto de morrer de inanição numa cidade congelada e sitiada. Perdeu todos seus entes queridos. – Alexander tomou meio copo do uísque e ainda assim não conseguiu evitar um gemido – . Ela sabe, vê e entende tudo. Agora não tanto, mas é minha culpa. Eu não tenho sido muito… – sua voz se quebrou – . Muito nada. Nosso problema não é que não nos entendamos, sim que nos entendemos demais. Não podemos nos olhar, não podemos dirigir uma única palavra inocente, não podemos nos tocar sem tocar na cruz que levamos sobre nossos ombros. Simplesmente nunca teremos paz.”

The Summer Garden

~ Fabi

Notinha da Fabi: Me perdoem a citação enorme. Não resisti. Meu momento na leitura de The summer garden. Leio em espanhol, portanto minhas citações são traduzidas desse idioma 😉 beijos!