22 de Junho: E então o soldado atravessou a rua por ela…

Citação especial de 22 de Junho!

Dia em que foi declarado guerra contra a União Soviética. Dia em que Tatiana saiu  de casa para comprar suprimentos para a família e, em vez disso, resolveu tomar um sorvete de crème brûlèe, vestindo seu vestido favorito, branco com rosas vermelhas. Dia em que um soldado alto, com olhar penetrante atravessou a rua para encontrá-la. Dia em que seu destino mudou para sempre.

tatiashura

“Tania, por que você não tira seus sapatos? Você vai ficar mais confortável. ”
“Eu estou bem”, disse ela. Como ele sabia que seus pés estavam matando-a? Era tão óbvio?
“Vá em frente,” ele cutucou delicadamente. “Será mais fácil para você andar na grama.”
Ele estava certo. Respirando um suspiro de alívio, ela se curvou, desamarrou as sandálias, e as retirou. Endireitando-se e levantando os olhos para ele, ela disse: “Está um pouco melhor.”
Alexander estava em silêncio. “Agora você está realmente pequena”, disse ele, por fim.
“Eu não sou pequena”, ela replicou. “Você que é grande demais.” Corando, ela baixou o olhar.
“Quantos anos você tem, Tania?”
“Sou mais velha do que você pensa”, disse Tatiana, querendo soar adulta e maduro. A brisa quente de Leningrado soprou seu cabelo loiro em seu rosto. Segurando seus sapatos com uma mão, tentou arrumar o cabelo com a outra. Ela desejou ter uma faixa de borracha para prendê-lo num rabo de cavalo. De pé na frente dela, Alexander estendeu a mão e afastou o cabelo de seu rosto. Seus olhos viajaram de seu cabelo para os olhos para a boca onde pararam.
Será que ela tem sorvete todos em torno de seus lábios? Sim, deve ser isso. Que estranho. Ela lambeu os lábios, tentando limpar os cantos. “O que foi?”, ela disse. “Tem sorvete…”
“Como você sabe quantos anos eu acho que você tem?”, Alexander perguntou. “Diga-me, quantos anos você tem?”
“Eu vou fazer dezessete anos em breve”, disse ela.
“Quando?”
“Amanhã”.
“Você nem ao menos tem dezessete anos,” Alexander ecoou.
“Dezessete amanhã!”, Ela repetiu, indignada.
“Dezessete, certo. Muito crescida. “Seus olhos estavam dançando.
“Quantos anos você tem?”
“Vinte e dois”, disse ele. “Vinte e dois, apenas.”
“Oh,” ela disse, e não conseguiu esconder a decepção em sua voz.
“O Quê? Isso é muito velho? “, Perguntou Alexander, não conseguindo manter o sorriso do rosto. “Antigo”, Tatiana respondeu, sem conseguir esconder o sorriso em seu rosto.
Lentamente, eles atravessaram o Campo de Marte, Tatiana descalça e carregando as sandálias vermelhas em suas mãos balançando ligeiramente.

– O Cavaleiro de Bronze

~ Alê

Anúncios

Filme ‘Leningrado’ disponível no Netflix!

Espera, estou sonhando???

É isso mesmo, o filme Leningrado, de 2009 com Mira Sorvino e Gabriel Byrne sobre o cerco a Leningrado agora está disponível no Netflix. Já falei sobre esse filme por AQUI O enredo da história é justamente o pano de fundo da história de Tatiana e Alexander:  a vida das pessoas durante os 900 dias em que a cidade ficou sitiada pelos nazistas. A produção é belíssima e muito emocionante.

Para nós, que estamos esperando por tanto tempo pela adaptação do romance da Paullina, pelo menos podemos ter uma idéia do que está por vir!

Preparem os lencinhos, por que é choro garantido!

(Clique na imagem para ampliar)

leningrado filme

* Indique um Livro *

write-web-copy-your-customers-will-love-reading1

Olá amigos!

Recentemente algumas de nossas seguidoras na página do Facebook nos pediram indicações de livros com a mesma temática, ou com personagens marcantes como Tatiana & Alexander, ou ainda com um romance tão arrebatador quanto o de nossos protagonistas favoritos.

Sabemos como é uma tarefa difícil (aham, desesperadora) a espera pelo lançamento das sequências de nossas séries favoritas, e quando se trata de uma editora que não tem muita consideração por seus leitores então, nem se fala!

Então pensamos que seria legal criarmos esse espaço aqui no blog para compartilharmos indicações de nossos romances favoritos para montar uma espécie de ‘grupo de apoio de crise de abstinência’ 😀 com nossas camaradas companheiras nessa espera sem fim. O que acham?

tumblr_m9j1xalAiG1rf19yko1_500

Vamos começar dando a nossa indicação e algumas orientações de como indicar, só para ficar mais organizado, ok? (Obs: Como o post vai estar disponível também no facebook, recomendamos conferir as indicações lá e aqui, conforma sua preferência).

Nossa indicação é a série Outlander (já mencionamos ela no face!), publicada no Brasil com o título A Viajante do Tempo. A série está sendo adaptada atualmente pelo canal Starz, e está fazendo o maior sucesso!

Título: Outlander

Autor: Diana Gabaldon

Protagonistas: Claire e Jamie Fraser

É uma série?: Sim

Quantas sequências?: 8 até agora

Breve sinopse: Claire Randall é uma enfermeira de combate inglesa, que após o fim da II Guerra reúne-se com seu marido Frank Randall depois de anos separados pela guerra. Eles viajam para a a Escócia para reaproximarem-se em uma segunda lua de mel. Ao visitar as ruínas de Craigh na Dun, Claire desaparece misteriosamente deixando o marido desesperado à sua procura. Acontece que Claire, ao tocar as pedras das ruínas, foi transportada 200 anos no tempo, de volta para o século 18, em meio aos conflitos entre os rebeldes escoceses e o exército inglês dos “casaca vermelha”. Claire é salva por um grupo de rebeldes escoceses, onde conhece Jamie Fraser, um jovem ruivo membro do clã McKenzie que está fugindo dos ingleses. Ela logo percebe as complicações da situação em que se encontra, e que precisa adaptar-se ao estilo de vida do período para sobreviver e tentar retornar para seu marido e seu tempo. Ela só não contava que o destino a levaria a casar-se à força com Jamie Fraser e muito menos que se apaixonaria por ele.

 Agora é a vez de vocês! Que comecem os jogos!

QUAL A SUA INDICAÇÃO?

Citação do Dia – Remember Orbeli

rem-koolhaas-designs-new-hermitage-museum-building-designboom01

Após tomar sorvete, Alexander e Tatiana caminhavam pelo aterro do Neva, na direção oeste para o pôr do sol, em frente ao esplendor verde e branco do Palácio de Inverno, quando do outro lado da rua Tatiana avistou um homem que a fez parar subitamente.

Um homem alto, magro, de meia idade com uma longa barba cinza estava do lado de fora do museu Hermitage com uma expressão de absoluto pesar.

Tatiana reagiu instantaneamente  àquele rosto. O que poderia fazer um homem parecer daquele jeito? Ele estava parado próximo à traseira de um caminhão militar observando jovens carregando caixas de madeira descendo as rampas do Palácio de Inverno. Era para essas caixas que o homem olhava com tão profundo desgosto, como se elas fossem seu primeiro amor desaparecido.

“Quem é aquele homem?” ela perguntou, tremendamente afetada por sua expressão.

“O curador do Hermitage.”

“Por que ele está olhando desse jeito para as caixas?”

Alexander disse, “Elas são a única paixão de sua vida. Ele não sabe se jamais irá vê-las novamente.”

Tatiana olhou para o homem. Ela quase queria ir lá confortá-lo. “Ele tem que ter mais fé, você não acha?”

“Eu concordo, Tania.” Alexander sorriu. “Ele tem que ter um pouco mais de fé. Depois que a guerra acabar, ele verá suas caixas novamente.”

“Do jeito que ele olha para elas, depois que a guerra acabar ele irá trazê-las de volta sozinho,”

 declarou Tatiana.

– O Cavaleiro de Bronze

~ Alê

Citação do Dia

article-2713700-202FF92700000578-780_634x502

“Tania, eu fui enfeitiçado por você desde o primeiro momento em que lhe vi. Lá estava eu, vivendo minha vida depravada, e a guerra tinha acabado de começar. Minha base estava uma completa desordem, pessoas correndo por aí, encerrando contas nos bancos, retirando dinheiro, pegando comida dos mercados, comprando a Gostiny Dvor inteira, se alistando no exército, enviando seus filhos para acampamentos -” Ele interrompeu, “E em meio a meu caos, lá estava você!” Alexander sussurrou apaixonadamente. “Você estava sentada sozinha nesse banco, impossivelmente jovem, uma loira de tirar o fôlego e adorável, e você estava tomando sorvete tão despreocupada, com tanto prazer, tamanha delícia mística que eu mal pude acreditar no que via. Como se não existisse nada no mundo naquele domingo de verão.”

– O Cavaleiro de Bronze

~ Alê