Quarta da Deprê ~ Minha vida comunal em Leningrado

É gente, não tá fácil para ninguém.

Imagina para a coitada da Tatiana, que voltava morta de cansada, com fome de seu trabalho na fábrica Kirov, salivando só de pensar naquele delicioso pão de serragem que lhe espera, e dava de cara com o armário vazio. 😦

pao seco