Notícia: Paullina Simons Anuncia Novo Livro \o/

lg-book-lonestarE olha só quem voltou para a noooooosssaaaaa alegria *insiram aquele vídeo maldito da família da nossa alegria aqui*! Uns meses atras a Paullina postou uma foto enquanto escrevia o seu novo livro, e os fãs começaram a surtar na expectativa de um novo romance! A única promessa nos dada pela Paullina era de que o livro seria um romance, nos moldes (mas não igual!!) a ‘Cavaleiro de Bronze’ e hoje, finalmente, temos notícias mais concretas – com direito a capa, resumo e data de lançamento!

Segundo o site oficial da Paullina, Lone Star narrará um romance avassalador sobre amores desencontrados entre uma jovem do Maine e um jovem trovador que está indo para a guerra. Segue abaixo o resumo oficial da obra.

Chloe está a poucas semanas de começar uma nova vida longe de sua casa, e com isso embarca em uma aventura européia com seu namorado e dois melhores amigos. O seu destino é Barcelona, mas antes eles terão de cortar caminho dentro cidades históricas da Europa Oriental para assim manter acessa a chama de uma antiga promessa familiar.  Enterrado nos tesouros do universo pós-Comunista, Chloe conhece um boêmio americano chamado Johnny Rainbow, que carrega consigo apenas um violão, um sorriso fácil e uma vida repleta de segredos. Enquanto o improvável grupo de amigos atravessam o velho continente, uma viagem de trem se transforma em uma perigosa jornada em direção ao sombrio passado da Europa e de Johnny – uma jornada que irá abalar os futuros planos de Chloe e colocar em risco tudo que ela sempre desejou – ou pelo menos acreditava que desejava.

Enquanto eles viajam pelos pântanos e montanhas do continente Europeu, Chloe e seus amigos descobrem que uma única coisa é certa: chegando ou não em Barcelona, a vida de nenhum deles será a mesma. 

A previsão de lançamento na Austrália – o recanto Paullinistico – é para Abril de 2015 pela gigante editorial HarperCollins Australia. O que vocês acharam da história e da capa? Eu simplesmente amoooo as capas australianas dos livros da Paullina!

E só pra saber, alguém mais já está se perguntando se o Johnny Rainbow será o Shura da nova geração? Porque eu já estou! ❤ ❤ ❤

~Vivika

Anúncios

Paullina Simons Fala Sobre ‘O Cavaleiro de Bronze’ e ‘Henry Cavill’

Situação hipotética: você esta lá, toda happy lendo O Cavaleiro de Bronze, eis que surge Alexander (ou Shura para os íntimos!) e qual a primeira coisa que você faz depois de suspirar como uma adolescente em estado hormonal? Você começa a pensar em quem seria o ator perfeito para interpretá-lo no cinema. Pois bem, vocês não estão sozinhas! \o/
Porém, existe um certo nome que é bradado em uníssono por uma boa parcela dos fãs: Henry Cavill. Ae você pergunta: QUEM!?
Sim, muitos fãs querem o novo Superman para trazer toda a perfeição de Shura nas telas (e eu, Vivika, sinto-me 100% parte deste coro!!).
E foi nessa idéia que as integrantes do site Henry Cavill.Org fizeram uma entrevista com a nossa querida Paullina Simmons a qual vocês conferem traduzida abaixo.

Alguma vez você ouviu alguma história familiar que te levou a escrever a história da Tatiana e do Alexander?

Não, eles nasceram da minha fervorosa imaginação. Mas o pano de fundo em Leningrado — da guerra, a inanição, separação, sofrimento — vieram da minha família e de amigos que viveram o pior.

Quando você começou a série, você sabia o curso que ela iria tomar ou a evolução ocorreu naturalmente enquanto você escrevia cada um dos livros?

No início eu acreditava que estava escrevendo um único livro, chamado O Cavaleiro de Bronze. Não foi minha intenção escrever os livros seguintes até que meu marido leu e disso ‘você está louca? Você não pode fazer isso, você não pode simplesmente terminar a história com um pequeno epílogo’. Esse pequeno epílogo eventualmente se transformou em outro manuscrito de duas mil páginas.

tumblr_ms3qivJYEW1sgzjtjo1_500
… pausa dramática para analisar a beleza da pessoa em questão. Obrigada. De nada.

Alexander, o destemido, corajoso, belo soldado e Tatiana, a pequena e jovem otimista nos levam pelas mais diferentes emoções. Houveram momentos nos quais eu chorei, nos quais eu gritava ‘SIM!’ a plenos pulmões e vezes nas quais meu coração se compadecia psicológicamente pelo sofrimento deles. Você também viajou nessa montanha russa de emoções enquanto escrevia a história destes dois amantes? Você se apaixonou por Tatiana e Alexander da mesma forma que nós?

É claro. Eu sangrava pelo amor e pela angustia deles em todas as páginas. Se o autor não derrama lágrimas, os leitores também não derramarão, é o que dizem. O cliché é bem verdadeiro. Hoje eu os conheço muito melhor e mais intimamente do que as pessoas que eu conheço na minha (assim chamada) vida real. Eles ainda vivem, voam, dentro do meu coração.

Como comentado com você, eu li este livro pois muitas fãs do Henry Cavill exclamam que ele se tornou o Alexander da vida delas enquanto liam o livro. O que você acha do Henry como Alexander? 

Eu acho que fisicamente Henry Cavill faria um admirável e dramático Alexander. Será que um homem pode ser Superman e Alexander? Essa é uma pergunta que só um homem pode responder.

Nós ficamos extasiados com a informação de que O Cavaleiro de Bronze será adaptado para os cinemas. Você escreveu o roteiro e esta se preparando para a produção. O que você pode nos dizer a respeito do progresso? 

É lento. Toda cena requer uma nova revisão, e a cada vez que novos olhos caem sobre o roteiro eles vêem coisas que gostam e coisas que deveriam ser absolutamente alteradas. Nós estamos navegando nas águas ‘da última da última’ revisão. Ainda temos a expectativa de um lançamento em 2015. Veremos.

As redes sociais realmente mudaram a forma com a qual os autores podem promover os seus livros. Como isso mudou a promoção do seu próprio livro? É válido conseguir um feedback tão imediato dos seus leitores? 

Como todas as coisas, existem milagres nesta nova forma com a qual os fãs são alcançados mas também existem suas armadilhas. É maravilhoso poder exibir uma capa nova para eles, ou um título, ou as últimas notícias sobre mim ou sobre meus livros. Mas com o aumento da acessibilidade, também acontece uma pequena diminuição da aura mística, é a quebra daquela quarta parede¹ por assim dizer.

Com o aumento na interação com os seus leitores, qual é a sua resposta favorita dos fãs sobre os seus livros?

“Esse é o meu livro favorito de todos os tempos.”
“Eu nunca chorei tanto com um livro quanto chorei com o seu.”
“Eu não era um leitor até que eu li um dos seus livros e agora não consigo parar.”
“Você me arruinou para todos os outros livros.”
“Quando será feito um filme e você não acha que o Henry Cavill é o Alexander perfeito?”

Nota de Tradução: ¹quarta parede mencionada pela Paullina é uma expressão do universo do teatro, que consiste na idéia que enquanto esta no palco o ator esta vivendo entre três paredes e a quarta parede seria aquela que dividiria o ator da platéia, como se fosse a tênue linha que separa o personagem do seu conhecimento como uma entidade ficcional. (info via Urban Dictionary).

E não é só isso! \o/ A equipe do Henry Cavill.Org ainda conseguiram dois kits com TODOS os livros da série em inglês, incluindo The Bronze Horseman, Tatiana & Alexander, The Summer Garden além dos dois prequels Children of Liberty Bellagrand! 😀 Sem contarmos que ainda terá um sorteio daquele que talvez é o mais desconhecido livro do universo Shuranístico (e também o mais dificil de se encontrar, PQP!) Tatiana’s Table – o livro de receitas da Tatiana com excertos da história do nosso casal lindo e divo preferido EVER! Pra participar corram NOW para esse link e participem do sorteio (e se alguém ganhar e quiser doar Tatiana’s Table pra essa pobre paulistana aqui, super aceito!)!

And thanks to the lovely girls at Henry Cavill.Org for this great interview! ❤

~Vivika

Citação do Dia

Romola Garai [como enfermeira Tatiana Metanova]

“Tudo o que desejo é que você ouça meu espírito através de sua dor. Sento aqui com você, derramando meu amor em você, gota por gota, na esperança de que você me ouça, na esperança de que você levante sua cabeça e sorria para mim novamente.”

– The Bronze Horseman

~ Alê

A Jornada de ‘The Bronze Horseman’ em Direção ao Cinema

The Bronze Horseman conseguiu milagres, arrebatou milhares de fãs em todos os países nos quais foi publicado, transformou a sua autora em uma espécie de diva dos dramas de época da literatura, se tornou ‘figurinha carimbada’ nas agências literárias mundiais e entrou na lista dos mais vendidos dos mais diferentes países, e cá entre nós, conseguir todas estas façanhas com um livro de mais de seiscentas páginas não é algo fácil. Agora imaginem adaptar um livro deste tamanho para os cinemas? Foi com essa idéia em mente que os fãs da trilogia se empolgaram quando foi anunciado a adaptação da belíssima obra de Paullina Simons para os cinemas. Mas, como a vida de fã é algo complicado e de um drama para deixar qualquer novela mexicana em depressão, nossa alegria durou pouco e nem tudo se tornou o nosso cantinho da alegria, a nossa Lazarevo. O status atual de The Bronze Horseman nos cinemas é algo indefinido.

Talvez, antes de entrarmos em desespero devemos nos lembrar de algumas coisas que com certeza terão o poder de aumentar a nossa alegria, como por exemplo, o roteiro do filme foi escrito pela própria Paullina, o que irá garantir uma qualidade excepcional para aquilo que (quem sabe em breve) veremos na tela grande. Porém, até lá, temos um longo e árduo caminho.

Foi Paullina quem deu a péssima notícias aos fãs da trilogia em seu site oficial, explicando a situação e seus ideiais para o futuro. Antes de tudo, é interessante explicar o processo de aquisição de direitos. Quando uma produtora adquire os direitos de uma obra ela tem um prazo obrigatório para iniciar o processo da adaptação. No caso de The Bronze Horseman houve um pequeno atrito: a produtora, a Andy Tennant ficou em dúvida quanto a qual roteiro deveria ser usado – o escrito pela própria autora ou por um outro roteirista, o qual segundo Paullina havia se distanciado da história. Nos casos em que trata-se de uma adaptação e o autor da obra esta vivo e disposto a auxiliar, ele sempre tem uma certa ‘voz’ na pré/pós produção (obviamente, salvo as famosas exceções). Com isso, criou-se uma situação problemática: a escolha do roteiro acabou sendo a gota d’água que faltava e os direitos da adaptação (depois de longos 18 meses) foram revertidos à autora.

Nesse momento, Paullina esta a procura de uma produtora que ‘ame, aceite e respeite’ os personagens como eles são, dentro de suas personalidades, diferenças e que acima de tudo e mesmo na tela grande, eles continuem sendo a Tatia e o Shura que tanto nos proporcionaram alegrias e lágrimas durante os três livros. Paullina se mantem otimista e alega que já existem algumas possibilidades em um futuro próximo, porém ela irá apenas revelá-los a nós quando as negociações estiverem concretas. Até lá, nos basta esperar.

Obviamente que esperar não é a nossa maior dádiva, por isso mesmo os fãs ao redor do mundo criaram o seu ‘Elenco dos sonhos’, aqueles os quais gostariam de ver na tela grande, dando vida a estes personagens tão marcantes, e é isso que nós iremos trazer a vocês. Quem são os atores/atrizes que já passaram pela cabeça dos fãs? Por que? Quais são as suas similaridades com os personagens? Quais são as escolhas da própria Paullina? Durante a leitura, quais eram os atores os quais você imaginava dando vida (e voz) aos personagens tão marcantes dessa saga? Cada um de nós tem o seu ator/atriz em especial, que durante toda a leitura povoou os seus pensamentos, e este será o momento (e local) propício para esse trocarmos essas opiniões. Sendo assim, qual é o seu elenco dos sonhos? A partir dos próximos posts, todos poderão ter um gostinho do é entrar no mundo dos fãs de The Bronze Horseman e da incrível jornada em busca do elenco perfeito!

~ Vivika 

O que Paullina Simons ouvia enquanto escrevia ‘The Summer Garden’?

Gosto de ler minhas histórias favoritas com uma espécie de trilha sonora a qual, de acordo com minha idéia da história e dos personagens, combine com o enredo, ajudando a criar uma atmosfera adequada e despertar sentimentos que me façam sentir dentro da história. Que me ajudem a compreender melhor os heróis e heroínas e suas alegrias, tristezas, derrotas e triunfos. Uma trilha sonora adequada faz com que a história me pareça mais real.

Esse é um hábito pessoal meu, talvez alguns de vocês se identifiquem com isso. Talvez não.

O fato é que ao longo da leitura dos três livros da saga The Bronze Horseman, ouvi repetidas vezes algumas músicas que, de acordo com meu julgamento, exprimiam os sentimentos de Tatiana e Alexander. Essas músicas ficaram em mim de tal maneira que tenho certeza que durante muito tempo, sempre que eu as ouvir, inconscientemente lembrarei de Leningrado, Lazarevo, Luga, Nova Iorque, Phoenix, etc.

Para minha grande satisfação, nossa querida autora Paullina Simons publicou hoje em seu twitter um vídeo de uma ópera à qual ela costumava escutar enquanto escrevia The Summer Garden. Poder entrar um pouco na cabeça e no coração dos autores de nossas histórias favoritas é uma forma de compreendermos melhor as motivações e anseiros de cada personagem, percebermos melhor a importância de cada acontecimento  em si.

Ei aqui o vídeo postado por Paullina Simons. Espero que gostem!

~ Alê